Vinho Natural x Vinho Convencional: você sabe a diferença?

Vinho Natural x Vinho Convencional: você sabe a diferença?

O vinho é uma bebida milenar. Ao longo de sua vasta história, diferentes métodos foram utilizados em sua produção. Com o boom da industrialização, foram criadas substâncias químicas que têm como finalidade conservar, acelerar o processo, alterar o sabor e o aroma, entre outros objetivos. Muitos produtores de vinho passaram então a utilizar estes artefatos para acelerar e baratear sua produção.

Mas, que substâncias são essas?

Os chamados vinhos convencionais costumam fazer o uso de defensivos agrícolas, leveduras selecionados ou criados em laboratório (que não são da própria uva), conservantes, sulfitos, clarificantes, estabilizantes, entre outros.

Por muito tempo, essa se tornou uma prática bastante aceita, já que estava ligada a uma ideia de desenvolvimento e tecnologia. No entanto, ultimamente temos visto um questionamento acerca dos químicos presentes nos alimentos e bebidas e seus malefícios para a saúde. Sem falar na questão dos agrotóxicos, que resultam em problemas também para o meio ambiente. A partir disso, o retorno de práticas de cultivo e vinificação mais orgânicas e sustentáveis passou a ter cada vez mais espaço, ganhando a preferência de diversos consumidores.

Vinhos naturais – uma tendência:

Vinificar de forma natural se tornou uma tendência no mundo. Para o plantio das videiras, requer que o produtor esteja em harmonia com os ciclos da natureza, respeitando o tempo de cada cultivo. A etapa de vinificação também é tratada de maneira natural: deixa-se a fermentação ocorrer de forma espontânea, utilizando as leveduras selvagens que existem no próprio fruto, sem aditivos para modificar o processo. A intervenção é mínima e o produtor tem o papel de controlar somente o ambiente onde a vinificação está sendo realizada, além de monitorar o período de cada etapa. Apesar de parecer simples, não é um trabalho fácil, já que demanda bastante conhecimento e atenção.

Os vinhos naturais refletem de forma expressiva seu terroir, já que contam com pouquíssima intervenção de agentes externos e não são filtrados, mantendo ainda mais vivas suas características. Isso pode ser percebido em seu aroma e sabor diferenciados. Mas, mais do que isso, são vinhos que carregam uma filosofia de ancestralidade, cuidado com o próximo e respeito à natureza.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DESENVOLVIDO POR ATRIA DESIGN STUDIO